Desde que eu comecei a postar fotos dos meus looks do dia passei também a notar quanta roupa eu já comprei no quilo da Hering. Se você me acompanha no insta também já se deu conta, né?!

Outra coisa que percebi foi que comprar roupas e até tecidos por quilo pra mim era comum, mas para outras pessoas não. E eu explico: Blumenau foi uma cidade de referência têxtil por muitos anos (se ainda for, me desculpem pessoal, ando meio desinformada). Os nomes mais conhecidos da área são de lá: Karsten, Altenburg e Hering são só alguns exemplos. Se você estiver em dúvida, basta ir até o seu banheiro e olhar a etiqueta das toalhas, possivelmente vai ser de uma marca destas.

Enfim, o que uma coisa tem a ver com outra? É que como as fábricas ficam em Blu, é lá que acontecem também os famosos Outlets. Mas são os de verdade, com peças de segunda qualidade, com algum defeito (muitas vezes imperceptíveis, é importante destacar).

A Hering é uma das empresas que faz isso. Mas não só com peças de segunda qualidade. Lá também tem coleções antigas que não venderam nas lojas, sapatos, bolsas e uma variedade que só quem podia ir semanalmente (como eu fazia) conseguia acompanhar.

Estas peças ficam no fundo da loja matriz da Hering e têm as etiquetas cortadas. Assim é a identificação das roupas e acessórios vendidos no quilo.

Como funciona?

No começo a coisa era bastante bagunçada. Justiça seja feita, com o passar dos anos o pessoal da empresa começou a deixar o espaço do quilo bem organizadinho. Mas pouco tempo atrás a busca era de garimpo mesmo. O negócio era chegar na loja, pegar uma sacola e buscar nas montanhas e balaios de roupa que tinham lá. Eu AMAVA esta brincadeira!

Agora está tudo mais simples: as peças estão penduradas em araras e apenas algumas em balaios e caixas. Então a busca fica mais fácil. Depois da peça escolhida, a pessoa pode provar, pesar e levar para casa.

Já cheguei a comprar cinco peças e pagar R$ 70, por exemplo. Então vale muito a busca. Eu sugiro sempre que você leve uma companhia, pois as risadas vão ser garantidas!

Dicas essenciais:

– Peças leves fazem a compra compensar;
– Não é uma regra, mas você vai encontrar no verão mais roupas de inverno. Meios de estação são sempre bons momentos pra compra;
– Não gere expectativas, é comum as vezes não ter nada de maravilhoso;
– Prove antes as roupas: não costumo fazer isso normalmente, mas lá é sempre bom garantir por causa dos tamanhos;
– É um bom local pra comprar presentes. Já montei kits com biquíni, blusinha de verão (são leves hehe!) pra família toda, já comprei presente pra filhotes de amigas e amigos. Lá também tem roupas infantis.
– Conheça seu estilo e evite levar por impulso. Só porque está barato, não significa que você precisa muito levar. 🙂

Se você for de Blumenau ou conhece o quilo e também quer deixar dicas, coloca nos comentários! <3


0 thoughts on “O quilo da Hering: o que é e como funciona?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts

Costura

Relato sobre a minha relação com as roupas

Oi, eu sou a Fran! Acho que estava na hora de eu me apresentar, né?! Amo moda, talvez de uma forma diferente do que se imagina inicialmente. Tenho uma relação de amor e ódio com Read more...

Brechó

Look do dia: aprendizados!

Há um mês eu voltei a prestar atenção na minha marca, meus aprendizados com costura e jornalismo de moda. Para quem não sabe, criei a Levitarte para que eu pudesse desenvolver as peças que eu Read more...

Costura

Quando vemos a ideia sair do papel!

Minha jornada na moda é bastante nova. Como já falei antes, passei por uma fase de aceitação até perceber o que eu gostava mesmo de fazer. A insegurança era latente. Tive a sorte de trocar Read more...